quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Pra você

Eu quero acreditar em passarinhos. Olho pro céu e só vejo poste sem luz.
Eu quero ser forte, mas minha pele é fina demais.
Eu quero emoldurar os desenhos que você fizer nas minhas costas.
Eu quero ser teu pão, sentir você esmagar meu corpo com suas mãos.
Eu quero ponte sem bungee jump.
Eu quero a eternidade daquele abraço afobado, mas o sol insiste em nascer.
Traga uma vela

10 comentários:

Anônimo disse...

Talento e sensibilidade.
prazer em ler.
edi

Mill disse...

Em contra partida tem

"dia que só a dá luz com cesariana"

Lindo poema hermana...

Um beijo querida

Amo-te

Vanessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa disse...

Uhhhh...
Gostei!!!

Gabi disse...

"Eu quero ponte sem bungee jump."

É não pensar em nada, apenas se jogar.

Ritoca disse...

"Eu quero ser teu pão, hummmm!!!!! sentir você esmagar meu corpo com suas mãos." nossa!!!!!!
Eu quero ser esse pão. Preciso apenas de um padeiro, alguém conhece um?!!!
Clau não pude deixar de comentar. O texto está ótimo.
bjos....
Ritoca

Gabriel disse...

Como diriam os torcedores do tricolor paulista: "Se joga, Bi!". Belo texto, CRau.

maga disse...

ser teu pão, ser tua comida, todo amor que houver nessa vida hehehe

lembrei dessa música!

mto bom com sempre, florzinha!

Beijos

Nancy F. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nancy F. disse...

Passarinhos me lembram Vinicius de Moraes:

"A Um Passarinho

Para que vieste
Na minha janela
Meter o nariz?
Se foi por um verso
Não sou mais poeta
Ando tão feliz!
Se é para uma prosa
Não sou Anchieta
Nem venho de Assis.

Deixa-te de histórias
Some-te daqui!"

Embora seu texto esteja bem mais romântico, é claro! rs

Bjs