quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Lê a Veja? Azar o seu

Você lembra do programa “Quer namorar comigo?” Era apresentado nas noites melancólicas de domingo. Meninos de um lado, meninas do outro e Julio Iglesias para animar. Para auxiliar os pretendentes, Sílvio Santos fazia perguntas pessoais aos candidatos. As perguntas eram sempre as mesmas e as respostas também, o que fez do programa um clássico. Dentre elas: Que revista você lê? A Veja. O Silvio Respondia: É intelectual. Pois é, o programa acabou, mas há quem ainda acredite em Baú da Felicidade.
Olhem bem para essa foto (principalmente vocês meninos) e saberão como Veja + flerte= perigo!
A jovem acima prefere manter-se no anonimato, mas está disposta a responder e-mails. Solteira recente, foi convidada/intimada a conhecer um amigo de um casal de amigos. E lá foi ela, com seu melhor vestido - um belo tomara-que-caia -, cabelos asseados e de muito bom-humor.
Não foi bem um encontro às escuras, mais à meia-luz. Mesmo assim, ela sentia-se como um esquimó quebrando um Icebergue com uma marretinha. Ah! Mas todos aqueles meses na academia deixaram seus braços fortes como aço. Até que o Azar cruzou o seu destino. Seu amigo começou a criticar a revista Veja, ele argumentava sobre a duvidosa postura jornalística. Ela engrossou o coro dos descontentes, até que, o moço disse: “Ah! Eu não acho a Veja tão ruim assim”. Aquele sofá era grande demais pra ela, a frase: “Ah! Eu não acho a Veja tão ruim assim”, causara nela o mesmo efeito da pílula de nanicolina, do Chapolim Colorado. Ela foi afundando no sofá, encolhendo, não conseguia mais segurar a marretinha porque era uma formiga em comparação à ela. A noite tinha acabado e o jantar nem tinha sido servido.
Fontes extra-oficiais afirmam que, um noivo já foi abandonado no altar, após a noiva descobrir a assinatura da revista; filhos cresceram traumatizados e revoltados; sem falar nas dezenas de namoros desfeitos... Por isso, pense muito bem antes de colocar a revista em suas mãos e as idéias em sua cabeça. Leu na Veja, o Azar é seu.

8 comentários:

Gabriel disse...

Mas que os b...dos boys é bom, é.

Maga disse...

hahahahahahaha
Mto bom Clau!!! Eu lembro qnd vc me contou esse fato! hahaha
Realmente isso é mto brochante!!!!
Beijos, lindá!

Mill disse...

huahuahuahuauhauhahuahuahuauhauha

eu sou um cara de sorte então visto que não sou Diogo Mainard, muito menos Roberto Pompeu de Toledo

huahuuhaahuahuahuhauhuaa

beijo hermana querida

Vanessa disse...

ahahahahahah Adorei!!!!
Mas o programa do seu Silvio chama-se EM NOME DO AMOR... mas falar que gosta da VEJA eh mais brochante do que isso...

Fadul disse...

Que legal, prestando um serviço à sociedade brasileira!!! É isso aí Clau, ler VEJA é reduzir gradativamente a capacidade de pensar.

Bjs

vans disse...

A Veja é tosca!
Mas como o passado nos condena... só o que posso dizer é que "já fiz um trampo pra Veja" haha! :(

"Azar o meu" rs...

Birra disse...

Aha!
Maravilha, Clau! =)
Estou contigo nessa também e o azar é só deles, pois.

Agora tenho as férias em minhas mãos, o que significa que terei tempo para o universo dos blogs, o que significa que: Ufa!

Tem coisas do lado de cá no lado de lá. Depois conte-me o que achou. =)

Beijos!

Nancy F. disse...

kkkkkkk
Amei seu texto!

Mas deixa eu te contar um segredo: aproveitei uns dias de folga pra dar uma organizada numa estante em casa, acabei esbarrando numa reportagem da Veja que eu guardei... um especial sobre Tom Cruise!! kkkk

Bjinhos querida... saudades...